Uma Análise Dos Programas De Psicologia Do Excepcional Nos Cursos De Graduação

NOTA: Artigo inédito, escrito em 2007, resumo da monografia UMA ANÁLISE DOS PROGRAMAS DE PSICOLOGIA DO EXCEPCIONAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA NO BRASIL, apresentada por Emílio Figueira à Universidade do Sagrado Coração – USC/Bauru, como requesito parcial para obtenção do título de Bacharel em Psicologia, sob a orientação do Prof. Dr. Rinaldo Correr

 

RESUMO: Questionando a formação acadêmica de psicólogos, esta pesquisa analisou especificamente os Conteúdos Programáticos das Disciplinas “Psicologia do Excepcional” e/ou correlatas de 25 universidades brasileiras. Fez uma revisão de literatura histórica da relação psicologia e pessoas com deficiência e suas questões atuais. Como bases teóricas e metodológicas utilizou-se da dialética, Psicologia Sócio-Histórica, pesquisa qualitativa, análise de conteúdo.  Nos resultados e discussões focou cinco categorias: títulos/identificação das disciplinas, ementas, objetivos gerais e específicos, conteúdos ministrados, bibliografias utilizadas nessas disciplinas. Como conclusão, ficou notório que as disciplinas “Psicologia de Excepcional” e/ou correlatas não estão se atualizando frente aos desafios que psicólogos possam vir a ter diante dessa clientela formada por quase 15 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência. Parece permanecer em uma condição “fossilizada”, sem rupturas. Essa expressão de uma atividade formativa reacionária, está em conflito com as dimensões atuais em que a formação do psicólogo deve estar voltada para a realidade que se transforma ininterruptamente.

 

PALAVRAS-CHAVES: Formação de Psicólogo, Psicologia de Excepcional, Conteúdos Programáticos, Pessoas com deficiência

CLIQUE AQUI PARA LER O ARTIGO COMPLETO

 

 

 

 

 

 

 

 

Acervo Inclusivo Emílio Figueira

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Militante das questões referentes às pessoas com deficiência desde a década 1980, nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica como psicólogo e psicanalista, tendo cinco pós-graduações e dois doutorados. Como escritor tem uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de setenta títulos lançados, peças teatrais e roteiros audiovisuais.