As vantagens de ter um gato de estimação – Por Emílio Figueira

Para além da independência, higiene e até mesmo plenitude dos mesmos, ter um gato de estimação em casa pode garantir uma série de benefícios para o seu lar. Repletos de mitos que ao longo do tempo se perpetuaram, separamos algumas informações que podem lhe fazer olhar para os bichanos com outros olhos.

Como qualquer animal de estimação, para tê-lo, é necessária certa atenção quanto alguns fatores: a alimentação é regrada, de acordo com cada fase de crescimento do animal; é preciso ter água fresca e limpa sempre a disposição do mesmo; ter controle quanto vacinas; socialização, brincadeiras; e o mais importante, trate-o como um gato de estimação, e não humanize o seu bichano.

Cumprir todas essas expectativas para uma boa vida ao animal garantirá a vida média do animal por 15 anos, então ele vai necessitar de bastante atenção. Ao realizar os pontos citados acima, você o inclui em sua vida, com responsabilidade quanto as necessidades do animal.

Aumento da qualidade de vida

Expressando-se desta forma parece que a qualidade de vida é a do gato, no entanto, inclui-se neste aspecto a qualidade de vida do dono do bichano também. Já é mais do que comprovado que esses animais podem ser terapêuticos, visto que eles reduzem o estresse e a ansiedade, e contribuem positivamente no tratamento da depressão.

Em razão disso, ter um gato de estimação é tão benéfico para a saúde do dono, bem como qualidade de vida do mesmo também, pois apenas o ato de acariciá-lo, senti-lo ronronar ou até mesmo brincar com ele reduz as chances de ataques cardíacos e doenças cardiovasculares, além de regular a pressão arterial.

Ter um gato de estimação é sinônimo de um ambiente silencioso

Isso pode variar muito se o bichano for castrado ou não. No caso dos gatos castrados, é mais do que certeza que eles serão muito menos propensos a fazer barulho em casa. Ao longo do tempo, pequenos ruídos corroboram em uma poluição sonora que causam estresse, dores de cabeça e até falta de concentração. Com um gato castrado, as chances de isso acontecer com o dono são mínimas.

Higiene é fundamental

Os gatos são animais muito higiênicos e autossuficientes. Basta deixar uma caixa de areia limpa para o seu bichano que ele certamente aprenderá sozinho que este é o lugar onde ele fará as suas necessidades fisiológicas. Este é um ponto que precisa de atenção, visto que se o seu animal não utiliza a caixa de areia, ou significa que o espaço precisa ser limpo, ou que ele pode estar doente.

Gatos gostam de passar mais tempo sozinhos

Ser independente é uma característica do animal, e se faz presente em sua psicologia em grande parte do dia. Não que ele não precise ou não goste de atenção periódica, mas, comparado a outros animais, como os cães, por exemplo, o gato prefere passar um tempo maior sozinho do que na companhia de alguém ou outro animal.

Um exemplo claro é a ansiedade do cão por estar bastante tempo longe ou sem atenção do seu dono. Em casos como este o animal costuma bagunçar a casa para chamar a atenção do mesmo – ainda que receba bronca. Gatos de estimação dificilmente lhe trarão esta preocupação, pois eles vivem tranquilamente em sua casa desde que as suas necessidades sejam atendidas.

SAIBA MAIS

Sobre este assunto acabo de lançar o livro MEU PET NO DIVÃ – CURIOSIDADES PSICOLÓGICAS SOBRE CÃES E GATOS. Convido você conhecer um pouco mais sobre ele clicando aqui

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista, teólogo e personal coach com formação em Programação Neurolinguística. Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de cinquenta títulos lançados. Ator e autor de teatro. Várias entrevistas na mídia e em jornais. Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.