Como Lidar Com A Depressão Na Terceira Idade – Por Emílio Figueira

A depressão é uma doença muito sensível, em qualquer idade. Mas quando se trata de idosos, devemos ter uma atenção maior para os sintomas desta doença. Por conta da idade e do pensamento de invalidez, muitas vezes não notamos a depressão na terceira idade.

Pensamentos como “são sempre tristes e mal-humorados”, “falam coisas sem sentido”, “são sempre esquecidos”, entre outros, podem prejudicar no diagnóstico da depressão na terceira idade.

Por isso, devemos estar sempre atentos ao comportamento dos idosos. Sempre que notarmos algo estranho, ou uma mudança de comportamento, temos que consultar um especialista. Os transtornos mentais mais comuns entre essa faixa etária são: demência, delirium e depressão.

No meu e-book, Psicologia do envelhecimento para leigos, você pode entender melhor como avaliar estes comportamentos e o que fazer. Para alguns, conviver e cuidar de pessoas idosas é um desafio muito difícil.

Por isso existem as casas de repouso e os asilos, mas será que isso é o melhor a se fazer? Será que a pessoa que tanto cuidou de você não merece ter uma velhice tranquila, ao lado daqueles que sempre amou?

Casas de repouso x depressão na terceira idade

Quando escrevi o livro Psicologia Do Envelhecimento Para Leigos, realizei muitas pesquisas, inclusive sobre casos de depressão. Estima-se que cerca de 15% dos idosos apresentam sintomas de depressão na terceira idade, e quase 2% deles possuem a doença em um estágio grave.

Quando se trata de idosos que estão internados em casas de repousos e asilos este número é ainda maior. Por isso trago, em meu e-book, uma análise muito bem detalhada deste assunto, baseado nos estudos de psicologia comportamental-cognitiva.

Sobre a depressão

A depressão é um transtorno de humor onde a pessoa passa a ter sentimentos intensos de tristeza, desespero e desesperança. Esses sentimentos, que, na verdade, são sintomas da doença, passam a interferir diretamente na vida da pessoa.

Atividades como trabalhar, comer, e hobbies acabam sendo coisas que não criam mais estímulos algum em um depressivo. Geralmente, essa falta de ânimo acaba fazendo com que a vontade de ficar deitado, sem fazer nada, seja mais frequente.

Para considerarmos esses sentimentos como sintomas da depressão, precisamos criar o hábito de monitorá-los, descobrir a frequência com que eles acontecem e, assim, conversar com médicos a respeito disso.

A depressão na terceira idade, ou em qualquer outra fase da vida, pode ser leve, moderada ou severa. Todas elas costumam ter coisas comuns, e, quando se trata dos idosos, de uma maneira muito mais acentuada.

Como lidar com a depressão na terceira idade

1 – Seja presente. Esteja sempre por perto da pessoa.

2 – Mostre seu apoio através de gestos pequenos

3 – Jamais critique ou julgue a pessoa depressiva

4 – Não tente minimizar a dor

5 – Evite dar conselhos

6 – Não faça comparações

7 – Seja paciente

Esses são os 7 passos para lidar com a depressão na terceira idade, ou em qualquer outra fase da vida.

Isso e muito mais eu conto no meu novo livro Psicologia do Envelhecimento Para Leigos – Como Conviver e Cuidar de Pessoas Idosas! Saiba mais detalhes CLICANDO AQUI

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista, teólogo e personal coach com formação em Programação Neurolinguística. Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de cinquenta títulos lançados. Ator e autor de teatro. Várias entrevistas na mídia e em jornais. Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.