COMUNICAÇÃO SOCIAL INCLUSIVA – As pessoas com deficiência no mundo dos jornais, revistas, rádios, televisão, internet

Este livro está nascendo com mais de 20 anos de idade. Isto porque, durante toda a década de 1990, realizei intensas atividades nesta área que intitulei como “Deficiência e Comunicação Social”. Por um lado, enquanto jornalista, atuei em várias publicações alternativas e em publicações de massa. A condição de repórter especial permitiu-me realizar entrevistas, escrever reportagens, colunas, artigos de opinião sobre as questões que envolvem questões das pessoas com deficiência.

Mas também, na condição de consultor e pesquisador científico, possibilitou-me realizar pesquisas acadêmicas sobre a imagem dessas pessoas nos meios de comunicação de massa e como se dava essa relação. Resultados foram os inúmeros estudos que pude escrever sobre a temática e uma especialização em jornalismo científico pelo Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio Palatais (USP/Bauru) com a monografia “Deficiência e Comunicação Social – divulgação e normalização”.

Nos anos 2000, fui estudar Psicologia, tendo mais subsídios técnico-científicos para me aprofundar nas análises e aperfeiçoamento de meus escritos. Grande parte desses escritos estão compilados neste livro introdutório e reflexivo sobre o tema, que renomeio como “COMUNICAÇÃO SOCIAL INCLUSIVA”.

Neste contexto, creio que esta obra tem um caráter histórico, registrando inclusive, a história das duas publicações pioneiras realmente jornalísticas no Brasil voltadas às pessoas com deficiência: o jornal carioca “Desafio de Hoje” e a paulista “Revista Integração”. Duas publicações que não mais existem e que residem nas memórias de poucos, mesmo com a importância que tiveram.

Após os anos 1990, com toda a evolução, discussão e conquistas para uma sociedade realmente inclusiva, a pessoa com deficiência tem ganhado muito espaço na mídia, principalmente de forma positiva. Mas sempre haverá espaço para se discutir e melhorar essas participações midiáticas.

BAIXE O E-BOOK GRATUITAMENTE

Clique em cima da imagem da capa ao lado

O arquivo se abrirá no formato PDF em outra aba do seu navegador

Basta salvar o arquivo em seu computador e BOA LEITURA!!!

Emilio Figueira

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Militante das questões referentes às pessoas com deficiência desde a década 1980, nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica como psicólogo e psicanalista, tendo cinco pós-graduações e dois doutorados. Como escritor tem uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de setenta títulos lançados, peças teatrais e roteiros audiovisuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.