CONVERSANDO SOBRE SUPERAÇÃO – Parte 6 – Por Emílio Figueira

REVENDO PONTOS E TRAÇANDO METAS POSSÍVEIS

Olá, tudo bem?

Esta é a nossa sexta e última conversa. Pelo menos por enquanto.

Quero lhe agradecer por você ter participado do meu treinamento. Espero que o conteúdo tenha somado ainda mais e acrescentado novos hábitos para melhorar ainda mais o seu dia a dia.

Aproveitando, agradeço de coração por todos os comentários postados e mensagens que recebi nesses meses. Li todos, gostaria de ter respondido a cada um, mas, devido ao meu problema de coordenação motora e por eu só digitar com um dedo durante algumas horas ao dia, não foi possível, pois senão eu não conseguiria montar esses projetos que já atingiu muitas pessoas no Brasil e exterior. Peço desculpas por isto!

REVENDO OS PONTOS PRINCIPAIS

Ponto 1

Como eu disse, existem dois mundos, o IDEAL, sobre como gostaríamos que as coisas e as pessoas fossem e o mundo REAL, o verdadeiro a nossa volta, mas que muitas vezes fugimos dele, tentamos evitá-lo por não está de acordo aos nossos desejos.

Quem vive no mundo IDEAL gera muito sofrimento psíquico e frustrações para si mesmo.

Quem vive no mundo REAL se descobre como ser humano, acha pontos de equilíbrios, aprende a lidar com suas frustrações e ansiedades, dentre outros fatores, descobrindo o quanto ele é muito mais fascinante em possibilidades e muito mais leve de se viver!

Ponto 2

O autoconhecimento é o conhecimento de um indivíduo de si mesmo, tendo controle de suas emoções, independente de serem positivas ou não.

Todos nós temos esses recursos pessoais, que podem ser acionados de forma a não se desgastar se houver o controle das emoções ou ainda ser utilizado de forma a obter futura recomposição.

E para aumentar o autoconhecimento e elevar a autoestima é preciso ter consciência de quem se é de verdade.

Ponto 3

Na Autoestima o importante é desenvolver a capacidade e ter a consciência de saber que o que se faz é o reflexo de quem somos. Ao reconhecer nossos pontos negativos, poderemos mudar um por um.

Reconhecendo nossos pontos positivos elevará a nossa confiança e capacidade de conseguir o que queremos e desejamos, independente das críticas ou opiniões que terão sobre nós.

Todos somos capazes de conseguir tudo o que desejamos! E ainda que ninguém nos aprovem, teremos autoconhecimento e autoestima suficientes para nós mesmos nos aprovarmos e nos amarmos!

Ponto 4

Para criarem mudanças em suas vidas, as pessoas precisão se inspirarem, criar esperanças, colocarem-se em movimento e buscar mudanças nas suas vidas pessoais, profissionais e sentimentais.

 A vida, as histórias não são estáticas. Elas são dinâmicas, renovam-se constantemente. E pessoas presas ao comportamento da mesmice, presas ao passado, presas ao tradicionalismo, acabam ficando estáticas. Não vivem, elas são vividas pela vida!

E, consequentemente, vão se definhando ao longo do tempo como tudo em sua volta. Deixando passar as possibilidades!

Muitas vezes o que nos impede de mudarmos somos nós mesmos em nossas autocríticas severas. Em nossas conversas interiores só buscamos vários erros e defeitos na nossa aparência, comportamento ou em nossa vida no geral. Isto é uma grande barreira para encontrar e traçar metas, ser feliz para sua vida. Se não aprendemos a nos amar e se respeitar plena e completamente.

Ponto 5

Estamos sempre projetando a felicidade para o futuro. “Preciso ter tal coisa, fazer tal conquistar tal coisa para me sentir feliz!” E assim adiando a felicidade, quase nunca desfrutamos dela no tempo presente.

Não paramos para assimilar que para se estar feliz, basta simplesmente se sentir bem. Como uma teimosia, não a percebemos no dia-a-dia, mesmo sabendo que a felicidade não é uma sensação eterna. Mas sim um estado de êxtase, daqueles que se atingem nos momentos de extremo prazer.

A felicidade se atinge pelo exercício da virtude e não da posse.

METAS SMART

Para finalizar, vou lhe passar mais uma técnica chamadas SMART. São metas construídas de forma a se considerar cinco passos. Vamos explicar cada um desses atributos:

S (Específico)a construção de uma boa meta é considerar que ela deve ser específica. Trace, detalhe e especifique o máximo possível a sua meta.

M (Mensurável)depois de especificar sua meta você deve ser capaz de mensurá-la, respondendo as seguintes perguntas: Quanto é o resultado esperado da minha meta? Quanto tempo será necessário para realizá-la?

A (Atingível) – é preciso construir uma meta possível, sendo extremamente importante deixar a meta mensurável e atingível.

R (Relevante)uma meta, para ser relevante, deve impactar diretamente o seu objetivo de modo que você consiga provar facilmente que ela trouxe algum tipo de resultado.

T (Temporal) – uma meta sem prazo é uma meta que nunca será batida, ela precisa ser associada a um período de tempo que ela deve ser realizada.

CONCLUINDO…

Qualquer coisa e tudo é possível se tivemos em mente as atitudes positivas que sustentam os nossos sucessos. Se suas atitudes não o sustentam, você pode querer considerar a sua auto mudança.

Mudando nossas mentes e atitudes, realmente mudamos nossas vidas. Grande parte das pessoas perdem muito ou todo o seu tempo focando o lado negativo de suas vidas, ficando presas como em um espiral, a comportamentos repetitivos e respostas tediosas e ineficazes.

Mas nos concentrando em nossos desejos, traçando objetivos e metas, resultados positivos podem ser alcançados muito rapidamente.

Um último convite…

Fechando esse circulo de Conversas, quero deixar um convite para leitura. Não sei se você já viu falar do meu livro digital SUPERAÇÃO – 4 PASSOS PARA SE REESTRUTURAR INTERNAMENTE RUMO AOS SEUS OBJETIVOS. Convido-lhe apenas conhecer um pouco mais sobre ele e o assunto Superação CLICANDO AQUI

UM ABRAÇÃO E ATÉ A PRÓXIMA!!!

 

 

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista, teólogo e personal coach com formação em Programação Neurolinguística. Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de cinquenta títulos lançados. Ator e autor de teatro. Várias entrevistas na mídia e em jornais. Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.