Evento literário debate como cegos leem e escrevem o mundo

A Liga Brasileira de Editoras (Libre) celebrará a bibliodiversidade de sexta (7) a domingo, na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, com o Esquenta Primavera. Grátis, a festa das letras reunirá atrações culturais para todas as idades e livros com descontos, das 10h às 20h. Um dos temas em debate será “Como os cegos leem e escrevem o mundo”, com Marcos Lima e Sara Bentes contando suas experiências, ao lado da mediadora Guacyara Guerreiro, no domingo, às 11h30.

A nova diretora da Mário de Andrade, Joselia Aguiar, destaca a importância do evento: “Um dos nossos compromissos é contribuir para a divulgação e circulação de autores, livros e ideias dentro de uma perspectiva ampla de bibliodiversidade. Apoiar feiras como o Esquenta Primavera é parte desse nosso esforço.” Para a presidente da Libre, Raquel Menezes, discutir diversidade na principal biblioteca de São Paulo é um “grande orgulho”.

Com 30 editoras participando da feira, a programação também terá discussões sobre o mercado editorial; o workshop Bibliotecas Transformadoras, conduzido pela ONG Recode; e as mesas de debates “Um mundo com mais livros”, “Biblioteca escolar: porta do aprendizado”, “Coletivos: independentemente juntos”, “O poema ensina a cair”, “Clube do livro pelo clube do livro”, “Quando uma ilustração conta uma história” e “Como fazer ficção em uma realidade tão fictícia”.

Além de histórias para crianças, performances, o cineclube Cine&Manas exibirá no evento os filmes “Eleições”, de Alice Riff, na sexta; “Slam:  Voz de levante”, de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D‘Alva, sábado; e “Corpo Manifesto”, de Carol Araujo, domingo, sempre às 14h no auditório da biblioteca. Dois encontros reunirão representantes da poesia falada: sábado, com o Sarau Cooperifa, e domingo, com o Slam da Guilhermina, às 16h. Os selos com a produção poética dos autores também estarão na feira de livros.

As editoras participantes do encontro são a Alameda Casa Editorial, Aleph, Bamboozinho, Belas Letras, Carochinha, Cobogó, Coesão Editorial, Coletivo Alice, Dublinense, Edições Barbatana, Editora Caixote, Editora 34, É Realizações, Grupo Autêntica, Instantes, Instituto Mojo, Jujuba, Mundaréu, Malê, Moinho, Morro Branco, Numa Editora, Oficina Raquel, Relicário, Semente Editorial, Sesi e Veneta. O projeto da Libre foi batizado de Esquenta Primavera em referência à Primavera Literária, que chegará à 19ª edição em outubro, no Rio.

A Biblioteca Mário de Andrade fica na Rua da Consolação, 94, República. Com parceria do Lab Pub e da Quatro Cinco Um, a programação completa do Esquenta pode ser conferida nas redes da Libre.

 

Emilio Figueira

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Militante das questões referentes às pessoas com deficiência desde a década 1980, nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica como psicólogo e psicanalista, tendo cinco pós-graduações e dois doutorados. Como escritor tem uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de setenta títulos lançados, peças teatrais e roteiros audiovisuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.