“UMA NOVA AMIGA” EM UMA TARDE ENSOLARADA DE SÁBADO!

A autora Lia Crespo, Emílio Figueira e sua mãe Ivone, no lançamento do livro “Uma Nova Amiga”

Foi em uma tarde ensolarada de sábado. Mas não era qualquer tarde ensolarada de sábado. E sim, a tarde do lançamento e tarde de autógrafos do livro infanto-juvenil “Uma Nova Amiga” de autoria da minha querida amiga Lia Crespo com ilustrações de Cisko Diz.

Fui acompanhado por minha querida mãe Ivone até o Memorial da Inclusão – Os Caminhos Das Pessoas Com Deficiência, que por si só já é uma alegria estar lá. Um reencontro com a história das lutas e conquistas de nós pessoas com deficiência no Brasil. Ali exposto estão fatos, momentos e fotos de pessoas que construíram essa história, chamadas carinhosamente de jurássicos. Muitas dessas pessoas que eu tive o privilégio de conhecer pessoalmente e que hoje não estão mais entre nós. Mas naquele tarde ensolarada, silenciosamente, eram um rodamoinho de recordações em minha cabeça.

Também foi uma tarde para eu reencontrar queridos jurássicos ainda vivos que foram importantes para a construção da minha consciência de pessoa com deficiência e luta pelas nossas questões. Foi bom reencontrar o Romeu Kassui Sassaki, pioneiro em lutar pela pessoa com deficiência no Brasil já nos anos 1960 e o meu primeiro mentor em trabalhos sobre inclusão. E a Elza Ambrósio, Coordenadora do Memorial da Inclusão e esposa do meu saudoso amigo Rui Bianchi com quem eu trocava muitas correspondências nos anos 1990. Vou ser até um pouco atrevido em dizer que me considero membro da segunda geração do Movimento Das Pessoas Com Deficiência no Brasil. Só que Deus me deu o privilégio de conviver e aprender com parte desses jurássicos. E tenho a missão de levar os ideias e bandeiras deles adiante…

Bem, eu sou quem menos importa nesta crônica. Preciso falar de Lia Crespo e sua obra “Uma Nova Amiga”. Um texto sensível, de escrita leve e fluente que mistura a fantasia de dar voz, pensamentos e sentimentos a seres inanimados como os brinquedos e, paralelamente, mostra personagens em figuras humanas como o protagonista João, um menino que, diante do desafio imposto por uma nova realidade, encontrará apoio e estimulo em muitos outros personagens a sua volta.

Um enredo lúdico que toda criança precisa ler e assimilar que a vida, às vezes, de um momento para o outro pode nos propor pequenas ou grandes mudanças e que precisamos sempre encarar novos desafios sem nunca desistir. E o que nossas crianças mais precisam na atual conjuntura é contar e se inspirar com bons exemplos a serem seguidos. Exemplos que venham tanto de pessoas reais, quanto da fantasia de belos livros inclusivos como é o caso de “Uma Nova Amiga”!

Preciso também render as minhas homenagens às belas ilustrações de Cisko Diz que, para sair um pouco de minhas próprias palavras, pego um trecho do texto da última capa destacando que, “com rara sensibilidade, o ilustrador, roteirista e storyboarder Cisko Diz traduz em desenhos esta história que reitera a crença da autora na importância do apoio da família e na influência positiva da amizade no destino de todos os seres humanos, mas, muito especialmente, na vida das pessoas deficientes”.

Após ler a obra, não aguentei e escrevi à Lia Crespo, perguntando-lhe como surgiu a ideia do texto e como foi o processo de criação? Ela gentilmente me respondeu que “o livro “Uma Nova Amiga” surgiu como um contraponto à ideia que muitas pessoas, incluindo pessoas com deficiência, têm de que a cadeira de rodas aprisiona, quando, na verdade, ela liberta. O processo de criação aconteceu durante a escrita. Algumas coisas descobri enquanto escrevia, como, por exemplo, aquele “insight” sobre a cadeira de rodas poder ir a lugares aonde os brinquedos não podem ir”.

Vale dizer que “Uma Nova Amiga” é a segunda obra da autora para criança. A primeira foi “Julia e seus Amigos”, livro de história infantil que trata da relação da criança com deficiência na rede regular de ensino. E em “Uma Nova Amiga”, abordando temas centrais como amizade, lealdade e coragem, “Lia Crespo reforça sua convicção no poder transformador da educação e na relevância dos professores para que as pessoas com deficiência desenvolvam plenamente seus talentos, conquistem a felicidade e um estilo de vida independente”, como enfatizam os dizerem da capa do livro.

Para quem não conhece Lia Crespo, faço questão de apresenta-la. Sendo uma jurássica legitima, Lia que convive com sequelas de poliomielite desde a infância, é formada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. É mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo e doutora em História Social pela Universidade de São Paulo com a pesquisa Movimento Social das Pessoas com Deficiência Contra a Exclusão e pela Cidadania (1979-2004).  E, sobretudo, digo com muita alegria: É minha amiga e fonte de inspiração de muitos de meus trabalhos no campo da Inclusão Social e Escolar!

Aquela tarde me reservou outra grata surpresa. Por meio de minha amiga Elza Ambrósio, fui apresentado à Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella, cujo trabalho acompanho e admiro já há tempos. Uma vez a assisti sendo entrevistada no centro do programa “Roda Viva“, na TV Cultura e fiquei mais seu fã ainda!

Foi em uma tarde ensolarada de sábado. Mas não era qualquer tarde ensolarada de sábado. Foi uma tarde que, além de reencontrar velhos e ganhar novos amigos, depois, ao ler “Uma Nova Amiga”, aprendi com Lia Crespo e Cisko Diz como nasce e se produz uma obra infanto-juvenil de tamanha qualidade e importância para se formar cidadãos que estão crescendo e vão construir naturalmente uma sociedade para todos, onde a palavra inclusão será algo desnecessário, ou uma mera recordação!

 

ONDE ENCONTRAR O LIVRO “UMA NOVA AMIGA”

O ilustrador Cisko Diz e a escritora Lia Crespo, autores de “Uma Nova Amiga”, enredo lúdico que toda criança precisa ler e assimilar que a vida, às vezes, de um momento para o outro pode nos propor pequenas ou grandes mudanças e que precisamos sempre encarar novos desafios sem nunca desistir

A obra ainda não está disponível para venda. Sua primeira edição foi publicada e distribuída pela Secretaria em ações educativas. As versões digitais e acessíveis podem ser apreciadas nestes links:

LIVRO UMA NOVA AMIGA.pdf
LIVRO UMA NOVA AMIGA.doc
LIVRO UMA NOVA AMIGA – AUDIODESCRIÇÃO

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista, teólogo e personal coach com formação em Programão Neurolinguística . Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de cinquenta títulos lançados. Ator e autor de teatro. Várias entrevistas na mídia e em jornais. Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*