CRÔNICA À MINHA FISIOTERAPEUTA!

Cleide,

Hoje me lembrei de que quando eu atendia, a minha maior alegria era ver o progresso de meus pacientes e os retornos positivos que eles me davam. Então senti vontade de escrever este texto para expressar como o pilates e a sua dedicação como minha fisioterapeuta está me fazendo bem…

Em uma rápida retrospectiva, durante quase três décadas eu fui assistido por vários fisioterapeutas, que, aliás, nem me recordo deles… Só que por eu ter mudado várias vezes de cidades e por motivos de estudos e outras circunstâncias, fui deixando as terapias de lado e, consequentemente, deixando-me de lado em função de tantos outros projetos.

E isso teve consequências. Nesses últimos dez anos, fui vendo o meu corpo regredi, meu equilíbrio diminuir, meus movimentos dificultarem. No meu silêncio passei a acreditar que minha vida estava caminhando para um isolamento físico dentro de casa. Eu que – já tive uma vida independente de sair sozinho às ruas, tomar ônibus, atravessar avenidas, fazer compras, morei sozinho por um ano e meio -, passei a ter medo de sair desacompanhado.

Em minha última visita em terras guaraçaienses, cheguei até a comentar e me “despedir simbolicamente” dos meus melhores amigos por pensar que eu não mais aguentaria as longas viagens para revê-los. Acho até graça em dizer que, de boa, eu me preparava para viver com um corpo regredindo, mas tendo uma mente ativa e cheia de ideias e planos.

Só que Deus é bom, maravilhoso e toma caminhos que a gente não espera. Eu tinha mesmo que me mudar para este bairro. Eu tinha mesmo que chegar até ao seu Studio. E você já estava “escalada” por Deus para ser a fisioterapeuta que cuidaria de mim a partir daquela chegada.  Eu creio nisto, porque não acredito em coincidências. Acredito em providências divinas!

Tanto é verdade que nossa identificação foi tão natural que parece que já nos conhecermos a vida toda. Achei muita graça quando um dia você comentou que ficou alegre com a minha chegada, pois sempre quis ter um paciente neurológico no pilates… Além da sua competência e o amor que você deixa transparecer por sua profissão, acredito que também entrei nesse novo desafio terapêutico diferente das terapias de minha infância e adolescência. Hoje mais maduro, tenho mais consciência corporal e sei dos benefícios que esses exercícios poderão trazer para mim.

Cinco meses já se passaram e os resultados estão surgindo. Sinto mais firmeza no meu corpo, mais segurança ao caminhar, no pisar com o calcanhar, mais alongado, a diminuição nos movimentos involuntários.  E a prova maior é quando me encontro com várias pessoas que conheço há tempos, elas comentam que estou mudado fisicamente para melhor.

E isto me dar uma alegria que você nem imagina e já se reflete em minha autoestima. Começo a ter aqueles meus sonhos e objetivos novamente que eu estava acreditando que teria que deixá-los por não ter condição física. Agora sei que terei sim. Que terei como alcançar tudo que tenho guardado em meu coração, pois para mim o impossível sempre foi apenas algo possível que ainda não tentei realizar! Que poderei continuar a missão que Deus sempre me capacitou em ajudar e fazer o bem a tantas pessoas através de meus estudos e escritos.

Aprendi até a dominar um smartphone e já estou saindo sozinho de Uber para cumprir meus compromissos e reuniões profissionais. E sei que em novembro, quando eu me reencontrar com meus velhos amigos, eles também notarão o quanto estou melhorando fisicamente.

Essa caminhada de recuperação e fortalecimento da estabilidade física ainda está no começo. Mais sei que por um bom tempo vamos caminhar juntos, aluno e professora, paciente e fisioterapeuta, amigo e amiga. E eu sempre vou lhe dizer isto: “Obrigado por você cuidar tão bem de mim!!!”

Por outro lado, não posso também deixar de dizer que há pessoas que vêm a este mundo com missões especiais. Elas não precisam se destacar, ser conhecidas na multidão ou estrelas. Grande parte delas passam despercebidas, mas têm brilhos próprios e colocam amor e garra em tudo que fazem. E você Cleide, é uma dessas pessoas com missão especial!

Pelo pouco que conheço de sua história pessoal, permite-me fazer essa leitura. Uma pessoa que no início da adolescência teve uma perda que certamente foi muito doida. Mas a partir dela buscou forças para caminhar, estudar em regime isolado e, ao ter que escolher a sua profissão, escolheu por ajudar ao próximo!

Você que logo cedo foi ensinada pela vida a batalhar por si mesma. Correu atrás de seus objetivos, a se sustentar, a bancar seus estudos e tantas coisas que aqui poderiam ser relembradas. Você, que como muitos, teve seus momentos difíceis, sabendo fazer deles degraus para escalar seus objetivos. Coisa que para muitos podem parecer corriqueiras ou destimulantes. Mas foram de formas positivas’ coisas fundamentais para a construção dessa grande personalidade que há em você.

Essa personalidade que a move a acreditar em seus objetivos e metas. A fez batalhar para ter o seu Studio que a cada dia mais está sendo abençoado por Deus e prosperando. Mesmo porque, Deus ama pessoas altruístas assim como você que trabalham pelo bem do próximo. Pessoas assim como você que colocam amor no que fazem e trabalham cantando. E tenho certeza que à noite, enquanto você dorme, Deus olha lá de cima e pensa: “Que linda filha eu tenho”!

Uma certeza eu tenho. A sua jornada está só no começo. A mesma força que lhe trouxe até aqui, será a que a levará muito mais longe.  Só que cada vez mais forte pelo acúmulo de experiências que vão lhe fortalecendo. Você é capaz de muito mais!

Nunca perca a coragem de se arriscar naquilo que seu coração almejar. Nunca permita que medos a paralise. Veja momentos de angústia apenas como momentos para você parar, refletir e achar novos caminhos a serem trilhados com segurança rumo às vitórias e conquistas em sua vida pessoal e profissional. Ouça as pessoas que você ama e respeita. Mas que parta sempre de você mesma suas decisões finais em tudo. E quando seu coração pulsar de alegria em fazer algo, tenha certeza que será Deus aprovando seus atos!

Você pode tudo! Você é capaz de tudo! Só não deixe nunca de ser essa moça linda, humilde, inteligente, carinhosa, cantante, simpática, amante de sua profissão e que contagia a todos com sua alegria de viver. Sobretudo, mas sobretudo mesmo, nunca dê as costas para o profundo amor que Deus tem por você que foi separada para fazer o bem através da fisioterapia, do pilates, da sua juventude e do seu modo de ser amável com todos.

Nesse pouco tempo de convivência eu aprendi a respeitá-la e admirá-la pela profissional e pela linda história de vida que você vem construindo. Sempre esperei sentado na plateia da vida torcendo por você e lhe aplaudindo. E, usando uma metáfora que gosto muito, “qualquer coisa que precisar e que eu puder fazer por você, estarei lá no bar da esquina. É só assobiar que venho correndo”.

Guarde esta crônica com carinho e cuidado para quando você estiver velhinha e reencontrá-la em uma gaveta, recordar-se deste seu aluno, paciente e amigo que um dia passou por sua vida, aprendeu a enxergar esse ser maravilhoso que existe dentro de você e só desejou o seu bem e a sua felicidade!

Obrigado por você cuidar tão bem de mim!!!

São Paulo, 10 de outubro de 2017

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades.
Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista, teólogo e personal coach com formação em Programão Neurolinguística .
Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de cinquenta títulos lançados. Ator e autor de teatro. Várias entrevistas na mídia e em jornais.
Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*