Rede Lucy Montoro promove oficina de moda inclusiva e pacientes adaptam roupas de acordo com estilo e necessidade

Projeto “Retalhos e Atalhos” convida pacientes com deficiência a resgatarem autoestima e roupas que deixaram de vestir pela falta de mobilidade

Entre os dias 26 e 30 de agosto, das 13h às 17h, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro Lapa promoverá o projeto “Retalhos e Atalhos”. Trata-se de uma oficina de moda inclusiva em que pacientes com deficiência física trarão roupas que deixaram de usar por alguma sequela e aprenderão a adaptar as peças com os serviços de psicologia, terapia ocupacional e enfermagem em parceria com consultoras de moda e imagem. O objetivo é manter o estilo de cada paciente e resgatar a autoestima ao encontrar soluções que permitam vestir o que quiserem com conforto, autonomia e funcionalidade. O desfile dos pacientes com as peças será no dia 30, às 15h. O Centro de Reabilitação Lucy Montoro Lapa está localizado na Rua Guaicurus, 1274, na Lapa.

No primeiro dia, os profissionais se reunirão com os pacientes para entender qual é a queixa de cada um e avaliar quais seriam as intervenções. Os outros dias serão para consultoria e reconstrução das peças, com costuras e adaptações como aberturas laterais da calça com fechamento em velcro, cadarço elástico que permite expansão do calçado sem necessidade de desamarrá-lo, argola para facilitar manuseio de zíperes, velcro na parte interna da camisa para o abotoar, etc. Outas alternativas são cós traseiro mais alto para evitar o desconforto nas transferências e bolsos estratégicos para facilitar o vestir/despir, por exemplo.

Para a oficina foram selecionados pacientes com deficiência física que apresentam dificuldade ao se vestir, tem autonomia para escolher as próprias roupas e estão dispostos a mudar o guarda-roupa. Nesta atividade, a terapia ocupacional irá garantir que as peças facilitem os movimentos e não sejam barreiras; a enfermagem se atentará à escolha do tecido para evitar lesões na pele (uma vez que o paciente pode não ter sensibilidade) e à questão dos cuidados diários (se irá facilitar o uso do banheiro, por exemplo) e a psicologia trabalhará autoimagem e autoestima. As consultoras de moda e imagem abordarão técnicas de upcycling (reutilização criativa na reconstrução das peças), irão orientar sobre a ressignificação das peças que o participante já possui no armário e dar consultoria sobre tendências de moda e estilo pessoal, combinação de cores e dresscode para mercado de trabalho.

O Centro de Reabilitação Lucy Montoro Lapa oferece um conjunto de laboratórios de desenvolvimento e aprimoramento de habilidades de vida prática composto por atividades que promovem experiências reais ou simuladas. Nestes laboratórios, as vivências são guiadas por profissionais de saúde e técnicos de artes, que aliam técnicas de educação, arte, esporte e conceitos de lazer e cultura acessíveis para possibilitar vivências e treinamentos que contribuam para sua participação ativa na sociedade e plena inclusão na comunidade em que vive. Desta forma, são oferecidas atividades e orientações não só para pessoas com deficiência, mas também toda sua rede de suporte: seus cuidadores, familiares, amigos, profissionais de saúde, de educação e alunos da comunidade. As atividades são voltadas para pacientes que concluíram um programa de reabilitação e para a comunidade em geral. Para mais informações e inscrição, entrar em contato pelo telefone (11) 3803-4643 / 4600.

Criada em 2008, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro conta atualmente com 19 unidades em funcionamento que realizam mais de 100 mil atendimentos por mês. Referência em reabilitação para pessoas com deficiência e doenças incapacitantes, o atendimento é realizado por uma equipe multidisciplinar, composta por médicos fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e outros profissionais especializados. Em 2014, a Rede Lucy Montoro se tornou a primeira instituição brasileira a conquistar a acreditação da Commission on Accredition of Rehabilitation Facilities (CARF). Trata-se de uma entidade canadense reconhecida mundialmente por seus altos níveis de exigência na acreditação de centros de reabilitação do mundo. Esta é uma maneira formal de reconhecer e evidenciar processos seguros que garantam a qualidade do tratamento.

Serviço

Projeto “Retalhos e Atalhos”
Data: 26 e 30 de agosto
Horário: das 13h às 17h a partir das 8h

Desfile: 30/08, às 15h
Local: Centro de Reabilitação Lucy Montoro Lapa
Endereço: Rua Guaicurus, 1274 – Lapa

FONTE: Assessoria de Imprensa da Rede de Reabilitação Lucy Montoro

Emilio Figueira

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Militante das questões referentes às pessoas com deficiência desde a década 1980, nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, autor de uma vasta produção científica como psicólogo e psicanalista, tendo cinco pós-graduações e dois doutorados. Como escritor tem uma variada obra em livros impressos e digitais, passando de setenta títulos lançados, peças teatrais e roteiros audiovisuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.